Mage TarotÉ com muito prazer e um tanto de nervosismo que estréio minha participação neste blog. Como minha experiência em RPG é ainda incipiente, lanço mão de uma ferramenta com a qual tenho maior familiaridade: o Tarot. Instrumento utilizado para auxiliar no aumento do autoconhecimento, o Tarot é um dos poucos resquícios do pensamento simbólico complexo na modernidade.

O deck de Mago: A Ascenção foi lançado pela White Wolf visando a favorecer a criação de personagens – PCs ou NPCs -, a inspirar tramas e subtramas, a ajudar a resolver entraves, e ao que mais a criatividade de mestres e jogadores possibilitar. A arte das lâminas deste deck foi elaborada por cinco diferentes artistas (um para os Arcanos Maiores e um para cada naipe dos Arcanos Menores), porém a influência do padrão de Rider-Waite é explícita. Quanto à interpretação das cartas, o Tarot do Mago se baseia no sistema da Golden Dawn e de Aleister Crowley, apresentando palavras-chave, associação com algum elemento do World of Darkness e um parágrafo que apresenta o contexto da carta no universo de Mago.

Os naipes foram renomeados de acordo com a essência de quatro facções da sociedade dos Magos. Espadas virou Dinamismo, e representa os Desauridos. Paus virou Investigação, e representa as Tradições. Copas virou Primordialismo, e representa os Nefandi. E Ouros virou Padrão, e representa a Tecnocracia.

Postarei aqui as lâminas desse Tarot belíssimo e algumas interpretações a mais, quiçá sugestões, em ordem aleatória, conforme me apetecer.

Anúncios